O PNDV teve um papel importante na integração dos líderes do Sistema CNDL com representantes do poder público, nas esferas municipal, estadual e federal.

Além disso, houve uma relevante conscientização do papel das entidades como representantes legítimas das demandas e necessidades do segmento varejista. Para a gestão 2018-2020 os líderes do Sistema CNDL indicaram como prioridade a integração das entidades (FCDLs e CDLs) no processo de fortalecimento de lideranças para que atuem como protagonistas nos municípios, lado a lado com o poder público, na elaboração e articulação de Políticas Públicas com impacto nas micro e pequenas empresas do setor de Comércio e Serviços.

Outra prioridade é a continuidade na elaboração de estudos e pesquisas que servem de insumo para os líderes do Sistema CNDL e atores políticos utilizarem ao defender os interesses do setor. Os estudos realizados no âmbito do PNDV foram muito bem recebidos pelos líderes e atores políticos, assim como as pesquisas tiveram enorme repercussão na mídia nacional. Neste sentido, foi elaborado o projeto Políticas Públicas 4.0, um conjunto de ações que buscam complementar o trabalho realizado no PNDV ao mesmo tempo em que apresenta melhorias e inovações.

Mais uma vez, para que este projeto tenha êxito é fundamental a participação ativa das Federações de Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDLs) atuando no papel de anfitriões, engajando dirigentes e associados a participar das ações propostas.

Destaques do programa Políticas Públicas 4.0:

  • Desenvolvimento de uma plataforma digital para mobilização das lideranças e suporte ao trabalho de relacionamento institucional e governamental.
  • Workshops para qualificação de lideranças para ações de Relacionamento Institucional e Governamental com foco no estímulo às articulações locais.
  • Encontros para fomento ao desenvolvimento local e regional por meio da articulação das lideranças do varejo e elaboração de propostas de Políticas Públicas.
  • Apresentações (palestras ou workshops) sobre o papel do empresário na melhoria do ambiente de negócios.
  • Estudos e pesquisas para formulação de Políticas Públicas com foco nas MPEs do setor de comércio e serviços.

Descrição das ações presenciais:

  • Workshops para qualificação de lideranças para ações de Relacionamento Institucional e Governamental com foco no estímulo às articulações locais.

Será uma excelente oportunidade para discutir a importância das Relações Institucionais e Governamentais para as entidades do Sistema CNDL. Os especialistas vão abordar essencialmente duas questões:

Quais interesses as lideranças devem/podem defender?
Como as lideranças devem agir na defesa desses interesses?

Serão apresentados exemplos de atuação efetiva na defesa de interesses do setor de comércio e serviços, assim como detalhes do processo legislativo. Esse entendimento é fundamental para a elaboração de estratégias de atuação por parte das nossas lideranças.

  • Encontros para fomento ao desenvolvimento local e regional por meio da articulação das lideranças do varejo e elaboração de propostas de Políticas Públicas.

Um dos caminhos mais efetivos para a superação de problemas de um determinado setor é a integração de todas as partes envolvidas de forma a priorizar as questões mais relevantes e identificar soluções. Nesta oportunidade abordados os principais desafios do setor de comércio e serviços que podem ser resolvidos por meio da união do poder público e privado local/regional. O objetivo desses encontros é identificar demandas, criar uma agenda de atividades e articular encaminhamentos de curto e médio prazo para fomentar o crescimento do varejo.

  • Apresentações (palestras ou workshops) sobre o papel do empresário na melhoria do ambiente de negócios.

O desenvolvimento do setor de comércio e serviços de uma região depende da articulação de atores públicos e privados, cada um com responsabilidades distintas, mas que devem estar alinhados com relação aos objetivos. O conteúdo da apresentação aborda essa questão do ponto de vista dos empresários e empreendedores, ressaltando a importância da coletividade expressada por meio do associativismo, para que as demandas sejam percebidas pelos atores políticos com a devida relevância.

Além disso, a palestra abordará a importância de os empresários assumirem o papel de protagonistas na definição das demandas prioritárias que devem ser tratadas pelo poder público. De que forma o setor de comércio e serviços deve se posicionar utilizando como estratégia os conceitos de associativismo e protagonismo?

Por fim, essa discussão não pode deixar de abordar uma questão fundamental no contexto político e econômico atual: a ética nas relações entre o poder público e o privado.